Dicas de delivery para o Dia dos Namorados

WhatsApp-Image-2021-06-08-at-16.56.35.jpg

Nèvi Padaria Artesanal e Sakê Temakeria Premium tem opções especiais  

Para celebrar a data mais romântica e especial para os casais apaixonados, o Complexo Tour Geneve conta com sugestões para tornar a comemoração ainda mais saborosa. Uma delas é o cardápio exclusivo do Sakê, especializado na culinária japonesa que une a tradição oriental com criatividade. Para o dia dos namorados, o restaurante oferece opções de barcas com 40 peças de sushis finos, como o “Sakê Hot Trufado” e o “Camarão sakê” por R$159,90. É possível acrescentar uma garrafa de vinho por mais R$49,90. Os pedidos podem ser realizados para delivery e take away via whatsapp no (83) 9 9305-3234. Para acompanhar as novidades, o instagram é o @saketemaki.

E para a sobremesa a Nèvi Padaria Artesanal preparou bolos e biscoitos finos em formato de coração embalados em caixas especiais. Para o recheio do bolo, há opções de sabores red velvet e brownie de brigadeiro. Já os biscoitos amanteigados podem ser recheados com brigadeiro ou doce de leite. 

Os pedidos são limitados e devem ser realizados até esta quinta-feira, 10, via whatsapp (83) 9608-3398. A caixa com 9 unidades de biscoitos custa R$30 e a unidade do bolo R$50. As encomendas estão disponíveis apenas para retirada na loja, com pagamento antecipado via pix. No instagram, o perfil é o @nevipadariaartesanal. 

O Complexo Tour Geneve fica localizado na Rua Maria das Dores Souza, 81, no Altiplano, e funciona todos os dias das 7h às 23h. Para acompanhar as novidades, o instagram é o @complexotourgeneve.

Dados da fome triplicam no Brasil

Fome-no-Brasil.jpg

Desemprego e ausência de políticas públicas são os motivos

Basta sair de casa, mesmo de carro, para ver a fome nas ruas. Pessoas e famílias nos semáforos com cartazes, pedindo comida. Desde que começou a pandemia do coronavírus, triplicou no Brasil o número de pessoas que vivem abaixo da linha da pobreza. Uma pesquisa da Fundação Getúlio Vargas apontou que a fome atinge cerca de 27 milhões de brasileiros e este é o pior momento do país nos últimos dez anos.

Entre os motivos apontados pelos pesquisadores estão, basicamente, os altos índices de desemprego e a ausência de políticas públicas que facilitem o acesso a renda. O auxílio emergencial, que não chegou para todos os necessitados e cujo valor não oferece condições de alimentar as pessoas, ainda sofreu interrupções e foi reduzido. A pesquisa mostrou que cidadãos de todos os estados ainda sofrerão com perdas de renda mesmo que a família esteja apta a receber a parcela de R$250. 

Outra pesquisa, da Rede Brasileira de Pesquisa em Soberania e Segurança Alimentar e Nutricional, finalizada em dezembro do ano passado, mostrou  que mais de 116 milhões de pessoas conviveram com algum grau de insegurança alimentar no período. Entre 2018 e 2020 a alta da fome foi de 27,6% ao ano. Entre 2013 e 2018, esse ritmo não passava de 8%.

Aumentou também o número de famílias nas ruas. Mesmo sem dados concretos é fácil perceber que o perfil do sem teto está mudando. Já se vê crianças e mulheres morando nas ruas. Essas famílias tiveram o seu provedor despedido e não conseguiram mais pagar aluguel, sendo obrigadas a morar nas calçadas e viadutos, e a buscar alimentação doada por alguns programas dos estados e municípios e de ações voluntárias.

Foto: Brasil de Fato

Fest Aruanda abre inscrições para curtas e longas-metragens

WhatsApp-Image-2020-12-11-at-10.50.06.jpg

16ª edição do evento acontecerá de 9 a 15 de dezembro

Estão abertas as inscrições para a próxima edição do Fest Aruanda do Audiovisual Brasileiro. Até 20 de agosto, os cineastas podem se inscrever filmes em três categorias – curtas nacionais, longas nacionais e “Sob o Céu Nordestino”, que abrange curtas paraibanos e longas da região. As inscrições são gratuitas e podem ser realizadas no site oficial do Fest Aruanda.

O comitê de seleção de curtas-metragens é formado pelos jornalistas e críticos de cinema Amilton Pinheiro e Marcus Mello, membros da Abraccine – Associação Brasileira de Críticos de Cinema, e pela realizadora mineira Camila de Moraes, que integra a equipe pela primeira vez.

“Assim como no ano passado, quando batemos o recorde com 666 inscritos, esperamos superar este número novamente. Queremos destacar também a diversidade temática, geográfica e estética dos filmes que recebemos nos últimos anos, que atesta a qualidade e criatividade dos seus realizadores”, disse Amilton, que também é curador e diretor artístico juntamente com Lúcio Vilar, fundador e produtor executivo do evento.

O regulamento contempla mais duas opções de inscrições, como TV Universitária (nacional) nas categorias: documentário, programa de TV, interprograma e reportagem. Já inscrições para Videoclipe, TCC (em formato audiovisual) e Peça Publicitária são circunscritas às produções paraibanas.

O Fest Aruanda terá patrocínio master do Grupo Energisa, da Cagepa e do Armazém Paraíba via Lei de Incentivo Fiscal do Governo Federal, sob a chancela do CCHLA-UFPB e da Bolandeir@rte&Films, produtora do evento. Esta edição será realizada de 9 a 15 de dezembro no Cinépolis, no Manaíra Shopping.

Saiba mais sobre o grande paraibano José Siqueira

MaestroJoseS.jpg

Vida e obra serão destaques em debate nesta terça, 8

A obra de um dos maiores nomes na música na Paraíba será tema do “Painel Funesc”, encontro promovido no Youtube, sobre o maestro, professor, musicólogo e compositor paraibano José Siqueira, fundador das principais orquestras brasileiras e um dos mais importantes nomes da música erudita mundial.

Será nesta terça-feira, 8, numa realização da Fundação Espaço Cultural da Paraíba. O debate, que tem como tema “Vida e obra de José Siqueira: o legado do maestro paraibano que mostrou ao mundo a diversidade da música brasileira”, terá como ponto de partida a produção do documentário “Toada para José Siqueira”, dirigido pelos cineastas Rodrigo T. Marques e Eduardo Consonni. A transmissão ao vivo do “Painel Funesc” acontece a partir das 19h, através da TV Funesc (youtube.com/funescpbgov)

Responsáveis pela direção, produção, roteiro e montagem do documentário longa-metragem, Rodrigo T. Marques – sobrinho-neto de José Siqueira – e Eduardo Consonni participam do debate, que tem ainda como convidados a pianista Josélia Vieira – também sobrinha-neta do compositor paraibano – e o maestro Luiz Carlos Durier, regente titular da Orquestra Sinfônica da Paraíba. A mediação será do jornalista Jamarri Nogueira.

Convidados – .Eduardo Consonni é psicólogo, documentarista e educador, atuando como roteirista, diretor, captador de som, montador e realizador. Nos últimos 10 anos atua como artista nas fronteiras entre arte, política e educação. Rodrigo T. Marques é documentarista e educador e atua como roteirista, diretor, fotógrafo, montador e realizador. Josélia Ramalho Vieira é doutora em música pela Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro, professora adjunta do Departamento de Educação Musical da Universidade Federal da Paraíba e possui mestrado em Música (Práticas Interpretativas – Piano), bacharelado em Música (Habilitações: Violoncelo e Piano), ambos pela UFPB. Luiz Carlos Durier é o regente titular da Orquestra Sinfônica da Paraíba (OSPB) e da Orquestra Sinfônica Jovem da Paraíba (OSJPB). No ano de 2012, o maestro recebeu a Comenda de Honra ao Mérito, pelo desempenho profissional frente a OSPB.

SERVIÇO:

Painel Funesc

Terça-feira, 08/06/2021, às 19h

Tema: “Vida e obra de José Siqueira: o legado do maestro paraibano que mostrou ao mundo a diversidade da música brasileira”

Convidados: Rodrigo T. Marques (cineasta) Eduardo Consonni (cineasta), Josélia Vieira (pianista) e maestro Luiz Carlos Durier (regente titular da OSPB)

Mediação: Jãmarri Nogueira (jornalista Funesc)

Transmissão: TV Funesc (youtube.com/funescpbgov)

scroll to top