Guerra das vacinas: retorno ao turismo prejudicado

vacina.jpeg

Países reabrem para o turismo e decidem qual vacina aceitam

Com o avanço da vacinação no mundo as pessoas já estão retomando as viagens internacionais. Entretanto é preciso estar atento a vacina que você tomou e quais são aceitas nos destinos programados. A aceitação das vacinas para a entrada de turistas nos países tem sido uma dor de cabeça para agentes de viagens.

Segundo o jornal The Economist, a vacina da AstraZeneca é a mais aceita mundialmente, com cerca de 119 países reconhecendo-a para viagens internacionais. Em seguida vem a da Pfizer-Biontech, aceita por aproximadamente 90 destinos. A Sputnik V vem em terceiro lugar, sendo permitida por um pouco mais de 60 países.

A Sinopharm vem depois (entre 30 e 60 países), seguida pela Moderna (também entre 30 e 60), Johnson & Johnson (Janssen), aceita por pelo menos 45 governos, Covishield (um pouco mais de 30) Sinovac(parceira da Coronavac) por cerca de 30 países, e, por último, a Covaxine a CanSinoBio, com ambas sendo reconhecidas por menos de 30 locais.

Não existe nenhuma regra para os países aceitarem determinadas vacinas. Na França, por exemplo, apesar de fazer parte da União Europeia, aceita pessoas imunizadas com a Covishield, imunizante da Astrazeneca produzido na Índia e distribuído pela FioCruz no Brasil,  mas não aceita Coronavac.

A OMS lamentou a não aceitação de vacinas aprovadas pela entidade e que prejudicam o retorno a economia.

The Economist/Panrotas



Compartilhe

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

scroll to top