Aniversário de Ariano Suassuna: tem lançamento de videoclipe

91582053-f6cd-4323-b5fa-045dc30a80ad.jpg

Assista “A sagração dos povos da Iandara de Ariano Suassuna”

Nesta quarta-feira, 16 de junho, dia em que o escritor Ariano Suassuna completaria 94 anos, será o lançamento oficial do videoclipe “A sagração dos povos da Iarandara de Ariano Suassuna”, baseado nas obras: O Rei Degolado ao sol da Onça Caetana (1976) e o Romance de Dom Pantero no Palco dos Pecadores (2017), o material traz como trilha sonora a música: Cavaleiro do Sol, composta por Antúlio Madureira.

Iarandara uma criação de Ariano Suassuna, que traz a origem do povo brasileiro, no significado da “Rainha dos povos escuros, povos integrantes da raça parda e bruna do mundo”, noturnos e solares.

O videoclipe estará disponível no canal Ariano Suassuna Oficial, do YouTube, que pode ser acessado pelo link: https://youtube.com/channel/UCtjXUFqUdNHLPDcBIAz8rVw e no Instagram @arianosuassunaoficial.

As gravações ocorreram na Pedra do Ingá (Ingá/PB), Ilumiara Jaúna (Fazenda Carnaúba, em Taperoá/PB), Ilumiara Acahuan (Aparecida/PB) e Lajedo do Caboclo (Matureia/PB), com participação do artista visual, Manuel Dantas Suassuna, intérprete criadora, Maria Paula Costa Rêgo e do artista multivisual Elioenai Gomes.

As imagens e edição pelo cineasta Augusto Pessoa, com a produção executiva de Marília Rosado Maia e, a concepção do projeto e roteiro pela colaboradora Profa. Dra. Suelma Moraes, do departamento de Ciências das Religiões da Universidade Federal da Paraíba – UFPB.

Este trabalho tem o intuito de promover o reconhecimento e valorização cultural nordestina, fixando marcas do espaço geográfico, literário e musical.

A literatura e a musicalidade armorial no videoclipe procuram unir aspectos do subterrâneo da cultura brasileira com os arquétipos feminino e masculino do yin e yang, a Lua e o Sol, o sagrado e o profano, na plástica sensual, a abstração e a pulsação do ritmo estético e espiritualidade marcados em solo nordestino brasileiro.

O projeto foi realizado com recursos da Lei de Emergência Cultural Aldir Blanc. Lei Federal no 14.017, de 29 de junho de 2020. Apoio: Governo do Estado da Paraíba, Secretaria de Estado da Cultura.

Compartilhe

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

scroll to top